O Importante é Planejar!

Em nosso último post comentamos sobre a dificuldade em conseguir colocar em prática as estratégias. Mas não comentamos sobre um outro fator bem impactante: a FRUSTAÇÃO. Quando o planejar não dá certo.

\"Frustração\"

Muitos empresários e suas equipes gastam tempo e recursos para estudar, pensar e planejar tudo com antecedência. Se dedicam horas e horas na realização de um planejamento empresarial, mas, no final, ficam decepcionadas quando o resultado não acontece.

E o pior, desistem da ideia e, no ano que vem, nem pensam mais nisso deixando a vida os levar sem planos.

QUEM SOBREVIVE À REALIDADE?

A verdade é que mesmo tendo as melhores informações; nos dedicarmos ao máximo em detalhar cada passo e estabelecer os marcos a serem alcançados, ainda assim, nenhum plano sobrevive em contato com a realidade. Vivemos em um ambiente fluído e imprevisível e ninguém é expert em prever o futuro com todas as certezas. Hehehe

Muitos critérios que consideramos durante o planejamento são alterados ao longo do tempo. Aquele cenário que imaginamos inicialmente pode mudar completamente por forças externas que até fogem da nossa atuação.

Há uma frase do Churchill que eu gosto bastante. Ele disse:

“Os planos são de pouca importância, mas o planejamento é essencial”.

Polêmico, não é mesmo? O que Churchill diz é que mais importante do que o produto, daquele monte de papéis ou apresentações que você produza, é o processo de planejar que realmente é importa.

É o tempo que você se dedicou ao estudo, ao estabelecimento das metas e das ações que é fundamental para a condução das estratégias.

E isso é difícil para vários empresários entenderem. Quando nós oferecemos projetos de planejamento estratégico muitos líderes nos contratam esperando receber um relatório final com todas as ações necessárias para ele ter mais lucro.

Mas não é por aí, o interessante é envolver todos no processo de estabelecimento das estratégias. É fazer com que todos estejam cientes dos fundamentos da empresa que a levaram a decidir o destino no longo prazo.

Por isso, mais importante do que o plano em si, é o planejamento.

COMO PLANEJAR E EVITAR A FRUSTAÇÃO?

Para você evitar as decepções no decorrer do ano, quando tiver procurando executar seu planejamento, lembre-se de que o Plano serve como uma orientação e não como um controle rígido que deve ser seguido cegamente.

O cenário pode mudar e ações que foram propostas inicialmente podem perder o sentido ao longo dos meses. Premissas que foram consideradas podem não se confirmar e novas ações deverão ser estabelecidas. Isso é natural no mundo real, não se frustre com isso.

O que importa é ter foco nos fins e não nos meios. O destino final deve ser certo, mas os caminhos até ele podem mudar durante a jornada. Tenha foco nos grandes objetivos para não desanimar e se inspirar enquanto estiver na execução.

O planejamento é um trabalho em andamento, um documento vivo que está em constante adaptação conforme vai sendo cumprido. Se ficarmos chateados com cada mudança de planos, não conseguiremos forças para continuar.

“Ah, mas então se tudo irá mudar, por que eu preciso ter um plano?” – Volto lá na frase: o processo é essencialpara você fortalecer seus propósitos, trazer clareza do destino e, ao longo dos trabalhos de planejamento, promover disciplina e consistência para se preparar para eventuais mudanças.

Se você estiver seguro do destino, as pequenas mudanças no caminho serão melhor administradas.

Não se deixe frustrar quando algo não dá certo e anime toda a equipe para rever os planos e ajustar a rota. Todo mundo com muita garra e energia, preparados para enfrentar os desafios do novo ano!

\"Ferramenta

Deixe uma resposta